Uso de biopolímeros redutores de arrasto em sistemas vasculares “in vitro”

Resumo: Polímeros redutores de arrasto são grandes moléculas capazes de reduzir o atrito em fluxos turbulentos, permitindo maior vazão para um mesmo gasto energético. Esse fato conduziu ao seu uso no transporte de petróleo, irrigação, navegação e outras atividades industriais com condutos e encanamentos. No fim da década de 1970 trabalhos mostraram resultados benéficos também no fluxo sanguíneo de regiões pós-estenóticas de aortas de cães e em coelhos e desde então, trabalhos vem sendo desenvolvidos para uma potencial aplicação médica em vasculopatias, aterosclerose e choque. Além dos polímeros sintéticos, diferentes polissacarídeos de origem natural (animal e vegetal) vem sendo usados para redução de arrasto em sistema tubulares, porém poucos estudos tem sido focados na aplicação médica. Dessa maneira, o presente projeto tem como objetivo testar os efeitos de alguns polímeros de origem biológica (biopolímeros): goma xantana, mucilagem de Aloe vera e mucilagem do quiabo, em comparação com um polímero sintético, e suas propriedades de redução de arrasto e resistência a degradação em soluções salinas fisiológicas e no sangue, além de investigar os possíveis efeitos benéficos na prevenção da lesão de reperfusão isquêmica em diferentes órgãos de ratos estudados “in vitro”, tais como coração, rim e leito caudal isolados.

Data de início: 2016-05-09
Prazo (meses): 60

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Mestrado Renata Trevelin da Silva
Coordenador LEONARDO DOS SANTOS
Vice-Coordenador Renato do Nascimento Siqueira
Vice-Coordenador Edson Jose Soares
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105