Efeitos da sobrecarga de ferro sobre o sistema endócrino e reprodutor

Resumo: O ferro é um metal essencial para homeostase celular, devido
a sua habilidade de doar e receber elétrons. Participa de
diversos mecanismos fisiológicos, dentre eles: síntese de
hemoglobina, ligação e transporte de oxigênio através da
hemoglobina e mioglobina, reações de oxidação-redução,
proliferação celular, síntese de DNA e ação como cofator
enzimático na cadeia respiratória mitocondrial. No entanto,
em situações de sobrecarga, como o organismo não possui
mecanismos específicos que regulem sua eliminação,
ocorrem depósitos de ferritina e/ou hemossiderina em vários
tecidos incluindo fígado, baço, coração, artérias, órgãos
endócrinos e cérebro, contribuindo para lesões importantes
nesses sítios. Este projeto engloba um esforço e colaboração
de dois grupos de pesquisa que tem estudado os efeitos da
sobrecarga aguda e cronica sobre o sistema endócrino,
utilizando modelos experimentais em ratos e camundongos,
e também pacientes com doença estabelecida. Nos modelos
experimentais, existem braços do projeto que avaliam efeitos
sobre o eixo hipotálamo-hipófise-órgãos endócrinos,
reprodução, metabolismo de gordura e açúcares, etc.

Data de início: 2015-03-20
Prazo (meses): 84

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Vinícius Bermond Marques
Aluno Doutorado EMILLY MARTINELLI ROSSI
Colaborador Guilherme Mendes de Almeida Carvalho
Colaborador Rodrigo Alves Faria
Coordenador LEONARDO DOS SANTOS

Páginas

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105