FUNÇÃO DOS CANAIS DE CÁLCIO VOLTAGEM-DEPENDENTES DO TIPO-T NAS RESPOSTAS DE DEFESA ELICIADAS POR ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA DA MATÉRIA CINZENTA PERIAQUEDUTAL DORSOLATERAL DO RATO

Resumo: Estudos anteriores do nosso laboratório mostraram que a estimulação elétrica da matéria cinzenta periaquedutal dorsolateral (MCPAdl) com intensidades crescentes, em passos de 5 µA, elicia respostas ordenadas de exoftalmia, imobilidade, trote, galope e salto. Este padrão também foi produzido por estímulos elétricos de intensidade fixa (30 µA), porém, de frequências crescentes em passos de 10 Hz e por doses crescentes de ácido N-metil-D-aspártico (NMDA). As estimulações por variação da frequência ou da dose do NMDA afastam os efeitos de somação espacial pelo aumento da intensidade e a despolarização dos axônios de passagem, respectivamente. Mais importante, estes resultados sugerem que a eliciação de respostas antagônicas de imobilidade e fuga por pequenas variações da magnitude de estímulos possa ser devida às propriedades intrínsecas dos neurônios de projeção da MCPAdl. De fato, estudos clássicos de eletrofisiologia mostraram que enquanto a despolarização da membrana dos neurônios abre canais de cálcio do tipo-L (long-lasting) que geram disparos tônicos, a hiperpolarização abre canais de cálcio tipo-T (transient) que geram disparos fásicos. Estudos anteriores de nosso laboratório mostraram que o bloqueio dos canais de cálcio tipo-L atenua tanto as respostas de congelamento (exoftalmia e imobilidade) como as respostas de fuga (trote, galope e saltos) à estimulação da MCPAdl. O congelamento também foi eliciado pela despolarização dos neurônios da MCPAdl por doses baixas de semicarbazida, um inibidor da síntese de GABA (Borelli et al., Brain Res. 1051:100-111, 2005). Portanto, a resposta de congelamento poderia ser induzida tanto pela hiperpolarização como pela despolarização dos neurônios da MCPAdl, reproduzindo as reações de alerta ou medo, respectivamente. Neste sentido, o presente estudo avaliará se a injeção na MCPAdl de mibefradil na MCPAdl, um bloqueador preferencial de canais de cálcio do tipo-T, produz o bloqueio seletivo das respostas de imobilidade à estimulação elétrica de baixa intensidade do mesmo sítio da injeção.

Data de início: 2020-03-02
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Rubia de Souza Armini
Aluno Mestrado Tatiani Andreatta Subtil
Coordenador Luiz Carlos Schenberg
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105