AVALIAÇÃO DAS INTERLEUCINAS IL-6 E IL-10 E QUALIDADE DE VIDA NO CÂNCER DE CÉLULAS ESCAMOSAS ORAL ANTES DA TERAPIA ANTINEOPLÁSICA

Nome: Daniely Souza De Nardi
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 16/04/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Carmem Luiza Sartorio Co-orientador
Sonia Alves Gouvea Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Carmem Luiza Sartorio Coorientador
Lívia Carla de Melo Rodrigues Examinador Interno
SIMONE ALVES DE ALMEIDA SIMOES Examinador Externo
Sonia Alves Gouvea Orientador

Resumo: A inflamação é responsável por várias etapas no processo de tumorigênese, estudaras citocinas pró e antiinflamatórias é importante para entender a resposta imune dohospedeiro frente ao estabelecimento de um processo patológico como o câncer decélulas escamosas oral. Compreender como esta doença afeta os indivíduos antes daterapia antineoplásica e como ela pode interferir na qualidade de vida dos pacientes é de extrema importância. Objetivo do trabalho: Avaliar a expressão das citocinas pró e antiinflamatórias IL-6 e IL-10 em pacientes com câncer de células escamosas oral antes da terapia antineoplásica. O estudo foi realizado no Hospital Universitário
Cassiano Antônio Moraes sob aprovação no Comitê de Ética em Pesquisa (n° 29.040-091). Foram avaliados 39 pacientes diagnosticados com CCEO através de exameclínico e realizada a análise por citometria de fluxo da amostra de sangue periférico.
Os dados epidemiológicos foram obtidos a partir dos prontuários e a qualidade de vidafoi avaliada através do questionário European Organization or Research andTreatment of Cancer Quality of Life-Core 30 (eortc qlq-c30). Os resultados mostramque concentrações plasmáticas da citocina IL-6 do grupo com CCEO sãomaiores em relação ao grupo controle, assim como a expressão em estadiamentostumorais avançados III/TIV é elevada em relação aos estadiamentos iniciais I/II dadoença. Entre os pacientes com CCEO, os etilistas possuíam níveis plasmáticos elevados de IL-6 e os tabagistas possuíam maiores níveis plasmáticos de IL-6 e IL-10. O que evidencia o papel da IL-6 como marcador de progressão tumoral nospacientes com CCEO. Os pacientes com aumento dos níveis plasmáticos dascitocinas apresentaram maior sintomatologia quanto a perda de apetite, presença denáusea e vômito, e fadiga (somente IL-6) de forma que podemos relacionar o processoinflamatória a presença de maior sintomatologia dos pacientes com CCEO.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105