Efeitos da terapia de reposição com doses
fisiológicas de testosterona sobre a reatividade
vascular coronariana em ratos espontaneamente
hipertensos orquiectomizados

Nome: Juan Carlos Arapa Diaz
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 26/07/2019
Orientador:

Nomeordem crescente Papel
Roger Lyrio dos Santos Orientador

Banca:

Nomeordem crescente Papel
Roger Lyrio dos Santos Orientador
LEONARDO DOS SANTOS Examinador Interno
Agata Lages Gava Examinador Externo

Resumo: Acredita-se que a redução de testosterona (T) em homens favoreça o
desenvolvimento de doenças cardiovasculares, atribuindo à T um provável papel protetor ao nível cardiovascular. Diante desse contexto, o nosso estudo teve como objetivo avaliar os efeitos da terapia de reposição com doses fisiológicas de T sobre a reatividade vascular coronariana. Todos os procedimentos foram aprovados sob o No. 062/2017 – CEUA/UFES. Foram utilizados ratos machos hipertensos adultos da linhagem SHR (Spontaneously Hypertensive Rat) apresentando 10 semanas de idade. Os animais foram orquiectomizados com 8 semanas de idade (grupo ORX) e imediatamente iniciado o tratamento com testosterona (0,5 mg/Kg, s.c.) por 15 dias
(grupo ORX + T) ou inibidor de aromatase (0.1 mg/kg/dia via gavagem – grupo ORX + T + AI), os animais SHAM passaram pelo mesmo procedimento cirúrgico, no entanto, sem a remoção das gônadas. A pressão arterial sistólica (PAS) foi mensurada por pletismografia de cauda. Parâmetros ponderais foram coletados. A reatividade vascular coronariana foi avaliada de acordo com o método de Langendorff e curvas de bradicinina (10-10 a 10-6 M) antes e após inibidores da óxido nítrico sintase (Nωnitro-L-arginina metil-éster - L-NAME 100 μM) e da ciclooxigenase (indometacina - INDO 2,8 μM) isolados ou combinados com inibidor da CYP (clotrimazol – CLOT 0,75 µM) ou com bloqueador do canal para potássio (tetrabutilamônio - TBA 0,75 mM) foram realizada. A intensidade da expressão das proteínas eNOS, COX-1, COX-2,
gp91phox e Akt foram quantificadas pelo método de Western blotting. O protocolo de marcação para a síntese de NO, ânion superóxido (O2
•-) e peróxido de hidrogênio (H2O2) em artérias coronárias foi por espectrofluorimetria. O peso relativo da próstata e da vesícula seminal diminuiu, contudo o das adrenais e da pituitária aumentou pela orquiectomia e foram revertidos parcial ou totalmente pela T. A PAS diminuiu no grupo ORX, porém foi mantida no grupo ORX + T. A pressão de perfusão coronariana basal
não foi alterada entre os grupos estudados e o NO e a PGI2 participaram da modulação da pressão coronariana nos grupos SHAM, ORX e ORX +T. O relaxamento à BK não foi alterado no grupo ORX e aumentou nos grupos ORX + T e ORX + T + AI, sem diferença entre estes últimos. O NO, PGI2 e a hiperpolarização dependente do endotélio (EDH) participaram do relaxamento à BK nos grupos SHAM e ORX, e somente NO e EDH (sendo que este último apresentou maior participação) no grupo ORX + T. A expressão da eNOS, COX-1, COX-2 e gp91phox não foi alterada pela orquiectomia nem pela T, porém a expressão da Akt aumentou no grupo ORX mas não foi restaurada no grupo ORX + T. A síntese de NO não foi alterada nos grupos, por outro lado os níveis de O2 •- e H2O2 aumentaram no grupo ORX +T. Em conclusão, nosso principal achado é que a terapia de reposição com doses fisiológicas de testosterona melhora o relaxamento à BK, independente da aromatização, no leito vascular coronariano de SHR orquiectomizado, com aumento da EDH [ácidos epoxieicosatrienoicos (EETs) estimulando canais para potássio e a provável
participação do H2O2]. A caracterização desses mecanismos poderia levar a uma melhor compreensão dos efeitos do tratamento com testosterona no leito vascular coronariano, além de contribuir para desenvolvimento de melhores formas de terapia para o tratamento do hipogonadismo e das doenças cardiovasculares.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105