EFEITO DO TRATAMENTO COM TRIBUTILESTANHO SOBRE A CONTRATILIDADE MIOCÁRDICA DE RATAS.

Resumo: Os compostos organoestânicos (OT) são considerados uma das maiores ameaças silenciosas aos ecossistemas marinhos, os quais são passíveis de induzir anormalidade reprodutiva e uma disfunção endócrina irreversível conhecida como impossex. No Espírito Santo, os estudos indicaram a ocorrência de altos níveis de contaminação no nosso litoral, tornando-se urgente o estudo de ação sobre os animais contaminados. Além disso, os efeitos tóxicos dos OT podem ser transferidos ao longo das teias alimentares, atingindo inclusive os seres humanos podendo afetar os sistemas imunológico e reprodutivo em roedores. É sabido que o estrogênio atua como cardioprotetor em fêmeas com idade reprodutiva e os OT podem afetar as ações dos hormônios gonodais femininos em parâmetros reprodutivos. Resultados preliminares ainda não publicados realizados sob a coordenação do Prof. Dr. Jones Bernardes Graceli, vinculado ao departamento de morfologia desta instituição, indicaram aumento na pressão de perfusão coronariana (PPC) e alterações no DNA de ratas tratadas com tributilestanho (TBT) por via oral durante 15 dias. Entretanto, ainda não se sabe se o TBT interfere no desempenho ventricular. Assim, nosso objetivo é estudar a contratilidade miocárdica, em músculos papilares isolados de ratas expostas ao TBT.

Data de início: 2017-01-02
Prazo (meses): 48

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Vice-Coordenador Rogério Faustino Ribeiro Júnior

Páginas

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105