EFEITOS COMPORTAMENTAIS E NEUROTÓXICOS DA INALAÇÃO DIRETA DE CRACK EM RATOS

Nome: INGRYD FORTES SOUZA LIPAUS
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 19/07/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ester Miyuki Nakamura-Palacios Co-orientador
Lívia Carla de Melo Rodrigues Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ester Miyuki Nakamura-Palacios Coorientador
Lívia Carla de Melo Rodrigues Orientador
Patrícia Fernanda Schuck Examinador Externo
Sonia Alves Gouvea Examinador Interno

Resumo: A cocaína é um alcaloide com propriedades psicoestimulantes presentes na planta Erythroxylum coca. Uma de suas principais formas de consumo é em sua apresentação com base alcalina e altamente tóxica, o crack. De fato, é uma droga bastante potente, com uma euforia que ocorre poucos segundos após sua inalação, e tornou-se um importante problema de saúde pública. Seu consumo tem sido associado a descontrole na tomada de decisões, violência e problemas psiquiátricos. O objetivo desse estudo foi investigar os efeitos da inalação direta de crack sobre a memória operacional espacial e parâmetros de estresse oxidativo. Para tanto, ratos Wistar machos, previamente treinados no labirinto radial de oito braços (LR-8) foram submetidos a cinco sessões diárias de 3 g de crack (CK) ou inalação simulada (sham) e avaliados em testes com retardo de 1 h no LR-8. Ao final do protocolo comportamental os animais foram eutanasiados, seu córtex pré-frontal, hipocampo e estriado foram removidos para a análise de parâmetros de estresse oxidativo através da avaliação da peroxidação lipídica (TBA-RS), produtos avançados de oxidação proteica (AOPP) e atividade das enzimas antioxidantes superóxido dismutase (SOD), catalase (CAT) e glutationa peroxidase (GPx). Animais que foram submetidos à inalação direta de crack apresentaram maior número de erros em tarefa com retardo de 1 h no LR-8 quando comparado ao grupo sham (p < 0,01). Animais do grupo CK também apresentaram uma redução significativa (p < 0,05) na peroxidação lipídica, no hipocampo, aumento (p < 0,05) na atividade da SOD e aumento (p < 0,001) nos níveis de AOPP comparados ao grupo sham, no estriado. As principais conclusões deste estudo apontam que a inalação direta de crack por cinco dias causa prejuízos de memória operacional espacial de duração prolongada e altera parâmetros de estresse oxidativo em regiões envolvidas no circuito de gratificação cerebral.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900